fran duarte

cartas e poesias de amor

Textos

A PRAÇA
_Olhava do de uma janela de longe eu via uma praça notei que havia muitas coisas._ La tinha bancos vazios ,vendedor de picolé,pipoqueiros uma barraca de lanches ,banca de jornal enfim tinha tudo que tem em uma praça.
_Mas eu notei que havia algo de errado pois a praça não tinha crianças brincando e nem mães observando seu filhos,não havia casal namorando não tinha pessoas comprando nada.
_Então lá do alto de minha janela eu pode refletir que essa praça é uma praça de um futuro não muito distante ,de algum bairro qualquer de alguma cidade do mundo;do mundo sim porque as pessoas estão com medo de sair de suas casas deixaram de fazer as coisa mas simples da vida e se essa violência continuar do jeito que esta nem praças mas haverá.
fran duarte
Enviado por fran duarte em 27/01/2015


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras