fran duarte

cartas e poesias de amor

Textos

ASSOMBRAÇÃO DO PASSADO
   _Alou, atendi o telefone e ouvi a voz de alguém que parecia conhecer
mas naquele momento não liguei o nome a voz,falava que me amava e estava com saudades e que jamais me esqueceu,eu fiquei confusa com aquela conversa. Perguntei quem esta falando? ele respondeu como
quem esta falando não reconhece a minha voz,eu fiquei ainda mas surpresa com aquela conversa. Nessas alturas eu já havia imaginado muitos nomes,mas fiquei sem jeito de dizer,pois não tinha certeza se era a mesma pessoas que eu havia imaginado.
_Pensei um segundo e resolvi pedi desculpas e deliguei. Meia hora depois o telefone toucou novamente e logo pensei deve ser a mesma pessoa,atendi desconfiada, alou, e novamente a mesma voz dizia me amar,e queria me ver,pedir perdão,poi precisava muito de mim,ai sim eu fui firme na resposta!olha se você não falar quem é eu vou desligar;não houve resposta só o som do telefone como se estivesse fora do gancho foi ai que eu me assustei,escutei  um barulho muito forte,parecia uma batida de carro corri na janela para olhar o que era.Foi então que me surpreendi ainda mais, porque o homem que estava caído no meio da rua era meu  ex marido que havia ido embora de casa sem nem uma explicação,saiu para trabalhar e nunca mais deu sinal de vida.Eu me afastei da janela sem saber o que fazer ou pensar,olhei novamente para a rua que já estava repleta de curioso,voltei a sentar no sofá respirei fundo e resolvi que não ia sofrer por ante cedências vou esperar para ver qual é a dele pois a minha já esta muito bem resolvida;porque não a mais lugar na minha vida, para uma assombração do passado.
fran duarte
Enviado por fran duarte em 07/03/2015
Alterado em 07/03/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras