fran duarte

cartas e poesias de amor

Textos

A ÚLTIMA VEZ.
A ESTRADA ESTAVA VAZIA EU CAMINHAVA SEM OLHAR PARA TRÁS POIS TINHA MEDO DE DESISTIR E VOLTAR CORRENDO PARA  SEU  BRAÇO  ME PRENDER NESSE ABRAÇO E SENTIR O CALOR DO TEU CORPO E PROVAR DO TEU VENENO MESMO QUE SEJA A ÚLTIMA  VEZ MAS LEVO COMIGO TEU CHEIRO PARA QUE O DESESPERO
NÃO MATA A MINHA ALMA APENAS ME  ACALMA PARA EU CONTINUAR A ANDAR E QUANDO ESTIVER LONGE DESTE LUGAR TALVEZ ME ARREPENDA MAS PRECISO TENTAR ACHAR MEU RUMO ANTES QUE ME ACOSTUMO A SER APENAS DECORAÇÃO DE MAS UM QUARTO  IGUAL A TANTOS OUTROS ONDE OS SONHOS SE TORNA PESADELOS...!
fran duarte
Enviado por fran duarte em 31/05/2016
Alterado em 08/11/2017
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:
A ÚLTIMA VEZ! - fran duarte


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras