fran duarte

 

cartas e poesias de amor



Textos

CALOU SE AO DOBRAR A ESQUINA!
LOUCURA NÃO SEI SÓ SEI QUE TUDO ERA TRANQUILO  ATÉ EU TE CONHECER
DERRE PENTE  ENTÃO ME VEJO AOS SEUS PÉS  EMPLORANDO  ATENÇÃO  CARINHO
E ATÉ UM POUQUINHO DE AMOR .

EU QUE ERA SÓ ORGULHO ,CHEIA DE MIM MESMA ,ANDAVA DE NARIZ EMPINADO
SE ACHANDO A ÚLTMA BOLACHA DO PACOTE ,AGORA ESTOU  DEPENDENTE DE VOCÊ
CARENTE ,SENTINDO  COISAS QUE JAMAIS QUERIA  SENTIR  E AGORA  ONDE  ESTA TODA
AQUELA ARROGÂNCIA QUE ANTES ME DOMINAVA .


ACHO EU QUE PULOU A JANELA  E CALOU SE AO DOBRAR  A ESQUINA  LEVANDO  COM  ELA
A MINHA  AUTO ESTIMA ,ME DEIXANDO DESPIDA NA VIDA POR MIM ESCOLHIDA  E MESMO
QUE AS MUSÍCAS ALEGRES TOCAM MEU CORAÇÃO  AINDA ASSIM  CONTINUO  A CORRER
ATRAIS DO DESCONHECIDO E QUANDO ACHAR  ESPERO QUE TENHA ALGO A VER COMIGO.
fran duarte
Enviado por fran duarte em 29/04/2017


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras